Sobre o evento

Contextualização

A doença de Alzheimer (DA) é a causa mais frequente de demência no mundo com cerca de 35,6 milhões de pessoas. No Brasil, a estimativa está em torno de 1,4 milhão de casos, contudo, acredita-se que esta prevalência esteja subestimada. O subdiagnóstico da DA compromete o tratamento destes indivíduos com possibilidade de desenvolvimento de graves repercussões na saúde e na qualidade de vida do paciente e família.

O diagnóstico precoce é essencial para retardar o avanço da DA permitindo melhor controle dos sintomas. Para isto, faz-se necessária a adequada diferenciação entre os transtornos neurocognitivos. Atualmente biomarcadores para a DA auxiliam no diagnóstico precoce desta doença.

Os mecanismos fisiopatológicos da DA estão sendo estudados para melhor compreensão da doença a fim de oferecer um melhor tratamento farmacológico e não farmacológico para a população. A partir destas descobertas, também estão sendo traçadas novas estratégias de prevenção. Adequados hábitos de vida são fundamentais para a prevenção da DA.

Objetivo da jornada

Realizar uma atualização sobre o diagnóstico e a prevenção da doença de Alzheimer baseada em conhecimentos recentes e provenientes de renomados pesquisadores internacionais e nacionais reconhecidos como referência no assunto.

Público-alvo

Médicos que tenham interesse em aperfeiçoar seus conhecimentos sobre a doença de Alzheimer, e, consequentemente, melhorar a própria performance em relação ao diagnóstico e conduta relacionada às orientações destinadas à prevenção e retardo da progressão dos sintomas.

Carga horária

3 horas

Período

28 de outubro e 04 de novembro de 2020

Conteúdo programático

28 de outubro de 2020

Tema: Prevenção da doença de Alzheimer

● Fatores de risco e proteção: mecanismos fisiopatológicos
30 min
Palestrante: Dr. Paulo Henrique Ferreira Bertolucci

● Hábitos de vida: há fórmulas aplicáveis?
30 minutos
Palestrante: Dra. Francesca Mangialasche

Moderadora: Dra. Carla Núbia Borges

Debate e perguntas – 30 min

04 de novembro de 2020

Tema: Diagnóstico precoce da doença de Alzheimer

● Declínio cognitivo subjetivo, CCL e demência: como diferenciá-los?
30 minutos
Palestrante: Dra. Claudia Kimie Suemoto

● Biomarcadores na doença de Alzheimer
30 minutos
Palestrante: Dr. Serge Gauthier

Moderador: Dr. Rodrigo Rizek Schultz

Debate e perguntas – 30 min

Palestrantes

Paulo Henrique Ferreira Bertolucci

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado em Medicina (Otorrinolaringologia) e Doutorado em Medicina (Neurologia) pela Universidade Federal de São Paulo (1986), Pós-doutorado pela Universidade de Londres. Atualmente é professor titular na Disciplina de Neurologia da Universidade Federal de São Paulo.

Francesca Mangialasche

Departamento de Neurobiologia, Ciências do Cuidado e Sociedade - NVS, Instituto Karolinska - Suécia. Faz pesquisas em Epidemiologia, Geriatria e Neurologia. Sua publicação mais recente é 'Intervenções no estilo de vida para prevenir prejuízo cognitivo, demência e doença de Alzheimer'.

Serge Gauthier

Diretor da Unidade de Pesquisa em Doença de Alzheimer e Desordens Relacionadas, Centro McGill para Estudos em Envelhecimento, Centro de Pesquisa Douglas. Professor Titular do Departamento de Neurologia e Neurocirurgia, Universidade McGill. Professor Titular do Departamento de Psiquiatria da Universidade McGill.

Claudia Kimie Suemoto

Claudia Suemoto é médica graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), com residência em Clínica Médica e Geriatria pela mesma instituição. Tem doutorado em Ciências, no qual pesquisou a associação entre fatores de risco cardiovascular e demência. Fez mestrado em Epidemiologia e pós-doutorado pela Harvard School of Public Health. Claudia é professora doutora da Disciplina de Geriatria da FMUSP. É pesquisadora do Biobanco para Estudos em Envelhecimento da FMUSP e do Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto (ELSA-Brasil). Sua pesquisa tem como principais focos o envelhecimento cerebral normal, as demências e suas associações com doenças cardiovasculares. Em 2016, fui uma das laureadas com o prêmio "Para Mulheres na Ciência" promovido pela L'Oreal; Oreal, UNESCO e Academia Brasileira de Ciências. Claudia é editora associada das revistas PLOS One, BMC Geriatrics, Frontiers in Neurology (Dementia and Neurodegenerative Diseases) e do Brazilian Journal of Medical and Biological Research.

Estruturação e direcionamento dos questionamentos

Carla Núbia Borges

Graduação em Medicina pela Universidade de Pernambuco; Residência em Clínica Médica pela Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco, Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade de Pernambuco. Possui o Título de GERIATRA pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e Associação Médica Brasileira (AMB). Médica e preceptora do Programa de Residência Médica em UTI Geral do Hospital Agamenon Magalhães - Pernambuco. Preceptora das Residências de Geriatria na LPI no Conviver Geriátrico. Docente do curso de Medicina da Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP. Diretora Médica do Geriatrie Consultórios e Geriatria no Lar - Serviço domiciliar para idosos. Atual Diretora Científica da Associação Brasileira de Alzheimer – ABRAz.

Rodrigo Rizek Schultz

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, Mestrado em Medicina na área de Neurologia pela Universidade Federal de São Paulo e Doutorado em Medicina na área de Neurologia pela Universidade Federal de São Paulo. Professor Titular de Neurologia da Universidade de Santo Amaro. Presidente da Federação Brasileira das Associações de Alzheimer – FEBRAZ e Presidente Nacional da Associação Brasileira de Alzheimer – ABRAz.

Realização

Apoio

Dúvidas?
Envie e-mail para [email protected]